ATENÇÃO LEITORES DO BLOG - COMENTÁRIOS:
Estou sem tempo para responder os comentários, peço colaboração dos leitores que realmente conhecem a planta da postagem, que ajudem a esclarecer a dúvida.

Ainda não trabalho com venda de plantas e não envio sementes.

Para ver todas postagens - É só clicar no link abaixo:
ÍNDICE GERAL DOS TÓPICOS

24 de mai de 2015

FALSA-SERRALHA, ALGODÃO-DE-PREÁ, BELA-EMÍLIA - ( Emilia fosbergii Nicolson )

FALSA-SERRALHA, ALGODÃO-DE-PREÁ, BELA-EMÍLIA - (  Emilia fosbergii Nicolson )

CÓDIGO: EMISO.

NOME CIENTÍFICO Emilia fosbergii Nicolson.

NOME POPULAR: falsa-serralha, algodão-de-preá, bela-emília, pincel, pincel-de-estudante.

Nota: Esta planta é conhecida por muitos nomes comuns: cupid’s-shaving-brush, flora’s paintbrush, purpel Emilia, red sow thistle (Inglês), clavelito, lamparita, pincel-de-amor, pincel-de-poeta, pincelillo (Espanha), ying rong hua (China), hierba socialista (Venezuela), clavelito colorado, clavlitos del cafetal (Porto Rico).

SINONÍMIAEmilia sonchifolia var. rosea Bello, Emilia javanica (Burm. f.) C. B. Rob., Emilia sagittata DC.

FAMÍLIA: Asteraceae (antiga Compositae)

CICLO DE VIDA: Anual.

ORIGEM: Ásia.

PORTE: De 30 a 60 cm de altura.

FOLHAS: É vista na mesma planta com formatos diferentes, as vezes estreitando junto ao pecíolo e outras vezes não, a margem é serrilhada e tem um contorno de coloração um pouco mais escura.

FALSA-SERRALHA, ALGODÃO-DE-PREÁ, BELA-EMÍLIA - (  Emilia fosbergii Nicolson )
FALSA-SERRALHA, ALGODÃO-DE-PREÁ, BELA-EMÍLIA - (  Emilia fosbergii Nicolson ) - Face superior
FALSA-SERRALHA, ALGODÃO-DE-PREÁ, BELA-EMÍLIA - (  Emilia fosbergii Nicolson ) - Face inferior

FLORES: A inflorescência são flores “empacotadas” num cilindro solitário, de coloração avermelhada.

FALSA-SERRALHA, ALGODÃO-DE-PREÁ, BELA-EMÍLIA - (  Emilia fosbergii Nicolson )

SEMENTES: Medindo cerca de 0,4 cm, estão envoltas numa penugem o que ajuda na dispersão que é feita pelo vento.

FALSA-SERRALHA, ALGODÃO-DE-PREÁ, BELA-EMÍLIA - (  Emilia fosbergii Nicolson )

RAIZ:

FALSA-SERRALHA, ALGODÃO-DE-PREÁ, BELA-EMÍLIA - (  Emilia fosbergii Nicolson )

LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Não é exigente, mas aprecia solo úmido, mas que tenha boa drenagem.

CLIMA: Aprecia clima quente.

CULTIVO: Planta daninha espalhada por praticamente todo Brasil, presente em jardins, hortas e demais culturas

UTILIZAÇÃO: No Ceilão é consumida como salada.

PROPAGAÇÃO: Por sementes.

PLANTA MEDICINAL: Tem propriedades medicinais.

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei na chácara onde moro em Mogi Mirim - SP.

21 de mai de 2015

PERPÉTUA-BRAVA - ( Gomphrena celosioides Mart. )

PERPÉTUA-BRAVA - ( Gomphrena celosioides Mart. )

CÓDIGO: GOMCE.

NOME CIENTÍFICOGomphrena celosioides Mart.

NOME POPULAR: perpétua-brava, perpétua, Bachelors button

SINONÍMIA: Gomphrena decumbens Jack. , Xeraea celosioides ( Mart.) Kuntze.

FAMÍLIA: Amaranthaceae.

CICLO DE VIDA: Anual.

ORIGEM: América do Sul Tropical.

PORTE: De 20 a 40 cm.

FOLHAS: Opostas, medindo cerca de 3 a 6 cm de comprimento por 1 a 2 cm de largura, a face superior apresenta coloração verde escuro com um pouco de brilho e face inferior um verde branco-acinzentado.

PERPÉTUA-BRAVA - ( Gomphrena celosioides Mart. ) - Face Superior

PERPÉTUA-BRAVA - ( Gomphrena celosioides Mart. ) - Face inferior

FLORES: Inflorescências são espigas terminais, densas, medindo cerca de 4 cm de comprimento por 1 cm de largura, as flores são minúsculas.

PERPÉTUA-BRAVA - ( Gomphrena celosioides Mart. )

FRUTOS: Contém uma única semente de coloração marrom e brilhante.

SEMENTES: De coloração marrom e brilhante, mede cerca de 1,5 mm de comprimento.

LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Gosta de solo ligeiramente úmido, mas é tolerante a terrenos mais secos, suas raízes são profundas

CLIMA: Aprecia clima quente a temperado, não gosta de frio intenso.

CULTIVO: Planta daninha encontrada em terrenos baldios, pátios, ao longo de estradas etc.

UTILIZAÇÃO: Forma tapetes muito bonitos ao longo de caminhos, fazendo a retirada de outras plantas daninhas deixando somente ela, ficará bastante ornamental.

PROPAGAÇÃO: Por sementes.

PLANTA MEDICINAL: Tem propriedades medicinais, mais utilizadas nos países da África, no Brasil não há indicações de uso.


FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei na chácara onde moro em Mogi Mirim / SP

19 de mai de 2015

CACHO-DE-MARFIM - ( Buckinghamia celcissima )



NOME CIENTÍFICO: Buckinghamia celcissima

NOME POPULAR: cacho-de-marfim.

FAMÍLIA: Proteaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Nordeste da Austrália.

PORTE: Cultivada atinge entre 7 a 8 metros de altura, mas pode ter porte mais elevado.

FOLHAS: De coloração avermelhadas quando jovens, passando depois para o verde, tem formato lobado

FLORES: Inflorescência em forma de espiga, medindo 15 a 20 cm de comprimento, é composta por muitas flores brancas, com aroma adocicado é bastante atrativa para abelhas, sendo usada em plantações melíferas.

Nota: A floração ocorre entre 2 a 3 anos após o plantio, ocorre no verão.

LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Não descuidar das regas durante os primeiros 2 a 3 meses após o plantio, depois que as raízes se estabeleçam as regas poderão ser mais espaçadas. Depois de adulta, no caso de estiagens prolongadas.

CLIMA: Tropical ou subtropical.

PODA: Para estimular novas brotações e maravilhosas floradas a poda deve ser feita nos galhos mais finos, a melhor época é no final do inverno.

CULTIVO: Aprecia solo rico em matéria orgânica e bem descompactado, por ocasião do plantio da muda, abra uma cova de no mínimo 2 vezes o tamanho do torrão e misture bem na terra retirada esterco de gado sempre muito bem curtido ou húmus de minhoca.

Nota: Se o solo for muito compactado abra uma cova de tamanho maior de forma possibilitar a expansão das raízes.

FERTILIZAÇÃO: Aplicar esterco de gado bem curtido ou húmus ao redor do caule na projeção da copa, incorporar levemente e regar em seguida.

UTILIZAÇÃO: Fica maravilhosa em praças públicas e grandes jardins. Ainda não é muito utilizada pelos paisagistas no Brasil por ser pouco conhecida, na Austrália é usada na arborização urbana.

PROPAGAÇÃO: É feita por sementes.

PREÇO: Mudas com 1,2 a 1,6 metros em sacolas plásticas de 5 litros, estão por R$ 15,00 na Fazenda Citra em Limeira/SP.


FOTOS DESTA POSTAGEM: Tive um problema com meus arquivos, tão logo consiga fotografar irei substituir esta foto que é de http://dwpicture.com.au/

7 de mai de 2015

GAURA, BUTTERFLY BUSH - (Gaura lindheimeri)

Nota: Tive um problema com meu HD e infelizmente perdi todas fotos que havia feito, tão logo que tiver oportunidade de fotografar colocarei aqui.

NOME CIENTÍFICO: Gaura lindheimeri. 

NOME POPULAR: gaura, butterfly bush.

FAMÍLIA: Onagraceae.

CICLO DE VIDA: Anuais ou bianuais

ORIGEM: Estados Unidos, México (região norte).

PORTE: Atinge 1,2 metros de altura.

FOLHAS: Com formato lanceolado, medem cerca de 8 cm de comprimento por 2,5 cm de largura.

FLORES: Além de atrair borboletas, sua flor formada por quatro pétalas tem semelhança com as asas do inseto. Quando abrem tem coloração rosa e depois ficam brancas

LUMINOSIDADE: Sol pleno, meia-sombra.

Nota: Cultivada a meia-sombra a florada é reduzida.

ÁGUA: Gosta de solo mantido sempre úmido, mas não encharcado..

CLIMA: Temperado.

PODA: Para estimular novas brotações e floradas cortar 1/3 da planta após o inverno.

CULTIVO: Aprecia solo rico em matéria orgânica com boa drenagem.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio misturar no substrato esterco de curral sempre muito bem curtido ou húmus de minhoca.

Nota: Adubações trimestrais com húmus de minhoca irão atuar de forma positiva, deixando a planta mais bonita.

UTILIZAÇÃO: Fica maravilhosa em canteiros e também é utilizada em arranjos florais.

PROPAGAÇÃO: Feita através da divisão de touceiras ou sementes.


21 de abr de 2015

ASPLÊNIO-RABO-DE-PAVÃO - ( Asplenium )



Samambaia herbácea rizomatosa de hábito epífito.
 
ASPLÊNIO-RABO-DE-PAVÃO - ( Asplenium )
NOME CIENTÍFICO: Asplenium.

NOME POPULAR: Asplênio-rabo-de-pavão.

FAMÍLIA: Aspleniaceae.

ORIGEM: Ásia Tropical.

CICLO DE VIDA: Perene.

PORTE: Até 90 cm.

ASPLÊNIO-RABO-DE-PAVÃO - ( Asplenium )
 PROPAGAÇÃO: Por divisão de plantas e por esporos.
 
ASPLÊNIO-RABO-DE-PAVÃO - ( Asplenium ) - Detalhe da folha
LUMINOSIDADE: Cultivar a meia-sombra, ela precisa de muita claridade, mas não suporta luz direta do sol, principalmente das 9h00 às 17h00.

CLIMA: Prefere clima quente e úmido, não é resistente ao frio nem luz solar direta.

CUIDADOS: Necessita de proteção conta ventos.

UTILIZAÇÃO: Em maciços e vasos. 

ÁGUA: Solo sempre úmido.

SOLO: Rico em matéria orgânica e que retenha bastante umidade.

FOLHAS: São de cor verde-clara, largas, bastante brilhantes e tem uma nervura central de cor escura, as folhas novas nascem bem no centro da planta.

NOTA: É uma planta epífita (que se desenvolve sobre outras plantas), mas pode ser cultivada em vasos e canteiros.

PREÇO: Em Holambra/SP, o vaso (PT30), estava sendo comercializada por R$ 34,00.

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Holambra na Garden “Cidade das Flores”.

20 de abr de 2015

CHIQUITA- BACANA - ( Euphorbia fulgens )



Arbusto
CHIQUITA- BACANA - ( Euphorbia fulgens )
NOME CIENTÍFICO: Euphorbia fulgens.

NOME POPULAR: chiquita-bacana.

SINONÍMIA: Euphorbia jacquiniaeflora.

FAMÍLIA: Euphorbiaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: México.

PORTE: Em média de 1,0 a 1,5 metros de altura.

FOLHAS: Com formato de lança, pecíolos longos, de coloração escura na página (face) superior e coloração clara na inferior. 

CHIQUITA- BACANA - ( Euphorbia fulgens )
CHIQUITA- BACANA - ( Euphorbia fulgens ) - Detalhe da folha face inferior
FLORES: As inflorescências acontecem no outono e inverno e ocorrem próximas da ponta dos ramos, as brácteas que parecem pétalas tem coloração vermelha, brancas, amarelas, alaranjadas e róseas.
 
CHIQUITA- BACANA - ( Euphorbia fulgens
TRONCO: Seu caule possui seiva leitosa, proporcionando a planta tolerar períodos de estiagem.

LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Manter o solo ligeiramente úmido, mas nunca encharcado, tolera solo um pouco mais seco, mas nunca encharcado.

Nota: Água em excesso causa apodrecimento do caule e raízes e mata a planta.

CLIMA: Gosta de clima quente e não tolera frio intenso.

PODA: Pode ser feita após florada.

CULTIVO: Bastante rústica, aprecia solo rico em matéria orgânica e que tenham boa drenagem.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio, misturar no solo esterco animal muito bem curtido ou composto orgânico.

Nota: Para bonitas floradas aplicar NPK, fórmula 04-14-08, de 1 a 3 colheres de sopa (conforme tamanho da planta), ao redor do caule, nunca junto a ele, incorporar levemente e regar em seguida.

UTILIZAÇÃO: Fica muito bonita cultivada de forma isolada ou em grupos.

PROPAGAÇÃO: De forma bem fácil por estacas.

Nota: A melhor época é na primavera.

PLANTA TÓXICA: Sua seiva é tóxica, cuidados especiais com crianças e animais pequenos.

PREÇO: Em Holambra / SP o pote (PT11), estava sendo vendida por R$ 5,95.

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Holambra / SP.