ATENÇÃO LEITORES DO BLOG

FEEDBACK - Agradecemos o recebimento de quem tem informações adicionais sobre as plantas postadas neste blog, especialmente se não concordarem com o que temos escrito ou se têm dicas culturais adicionais, pois isso certamente ajudaria a todos.

Não trabalhamos com venda de plantas e não enviamos sementes.

Para ver todas postagens - É só clicar no link abaixo:
ÍNDICE GERAL DOS TÓPICOS

27 de jan de 2016

LAGARTA-DAS-PALMEIRAS - ( Brassolis sophorae )

Brassolis sophorae (lagarta-das-palmeiras ou lagarta-do-coqueiro) 

LAGARTA-DAS-PALMEIRAS - ( Brassolis sophorae )
Palmeiras com folhas comidas pelas lagartas
LAGARTA-DAS-PALMEIRAS - ( Brassolis sophorae ) - Casulo 
LAGARTA-DAS-PALMEIRAS - ( Brassolis sophorae )
LAGARTA-DAS-PALMEIRAS - ( Brassolis sophorae )

17 de jan de 2016

ABACATE - ( Persea americana )

ABACATE - ( Persea americana )
NOME CIENTÍFICOPersea americana.

Nota: São conhecidas mais de 500 variedades de abacate, são de origens diferentes e altitudes: guatemalteca, antilhana e mexicana.

NOME POPULAR: Abacate, abacado, aguacate, avocado, pera-de-advogado, palta.

SINONÍMIALaurus persea, Persea drymifolia, Persea edulis, Persea floccosa, Persea gigantea, Persa gratissima, Persea leiogyma, Persea nubigena, Persea paucitriplinervia, Persea steyermarkii.

FAMÍLIA: Lauraceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: América Central.

PORTE: Cerca de 10 a 20 metros de altura.

FOLHAS: Simples medindo de 14 a 19 cm de comprimento.
 
ABACATE - ( Persea americana ) - Folhas
ABACATE - ( Persea americana ) - Folha página superior

ABACATE - ( Persea americana ) - Folha página inferior

FLORES: De coloração branco-esverdeada ou amarelada, pequena, atraem abelhas.

Nota: Suas flores são hermafroditas, ou seja, masculinas e femininas ocorrem na mesma inflorescência, mas o órgão feminino desenvolve antes do masculino, por isso para a produção de frutos há necessidade de ter dois tipos de planta para garantir a fecundação das flores.

FRUTOS: Conforme variedade pode ser diferente em relação a forma, tamanho e cor, eles não amadurecem na árvore, quando começarem a cair, pode ser iniciada a colheita, eles amadurecem naturalmente.

TRONCO: De coloração castanho-acinzentado, tem copa aberta e ramos bifurcados.
 
ABACATE - ( Persea americana )
LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Gosta de solo úmido, mas nunca encharcado, quando a planta for jovem regar uma vez por semana, uma vez estabelecida, só no caso de estiagem muito prolongada.

CLIMA: Prefere clima subtropical ou tropical úmido, com temperaturas que variem entre 18 a 25º C durante o dia e 12 a 20º C a noite.

Nota: Conforme variedade, o tipo de clima pode ser diferente, mas de uma forma geral a temperatura média anual deve variar em torno de 20º C. Não gosta de menos de 6º C.

PODA: Não necessária, apenas faça poda de formação, retirando brotações laterais, galhos secos e mal formados, mas pode ser feita podas na copa para aumentar arejamento e estimular novas brotações.

CULTIVO: Prospera melhor em solos leves, profundos com boa drenagem e levemente ácidos.

Nota 1: A melhor época para o plantio é na estação das chuvas, o espaçamento é de 10 X 10 metros para copa frondosa e 6 X 7 metros se o desejo for podar regularmente.

Nota 2: As cultivares dos abacateiros convencionou-se repartir em grupos “A” e “B”, para que a frutificação aconteça, devem-se plantar árvores dos dois grupos, a menos que tenha outro tipo floral nas proximidades.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio da muda, abra uma cova de 60 X 60 X 40, e misture bem na terra retirada cerca de 30 litros de esterco animal muito bem curtido, 100 a 200 g de cloreto de potássio e 0,5 a 1 kg de superfosfato. Faça isso 30 dias antes do plantio da muda.

Nota: Cada ano deve ser incorporado ao solo cerca 20 litros de esterco de curral sempre bem curtido ao solo na projeção da copa.

UTILIZAÇÃO: No Brasil o consumo do abacate é mais “in natura”, com adição de açúcar ou batido com leite, em outros países o uso mais comum é em forma de saladas ou acompanhando pratos salgados.

Nota: Para saber se o abacate está maduro, com uma leve pressão dos dedos a casca deve ceder.

 PROPAGAÇÃO: Por sementes e enxertia.

Nota: Plantas enxertadas, encontrando condições favoráveis começam a produção de frutos em dois a três anos após o plantio. A germinação por sementes ocorre de 30 a 40 dias após a semeadura, mas neste caso a produção de frutos é mais demorada, demora cerca de 5 anos.

 PLANTA MEDICINAL: Suas folhas, fruto, semente, botões florais tem diversas propriedades medicinais sendo indicada no tratamento de muitas doenças.

Nota: As folhas devem ser usadas secas, porque verdes causam palpitações cardíacas.

PREÇO: Conforme porte, variedade, mercado local, etc. o valor varia entre R$ 5,00 a R$ 20,00.

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei na chácara onde moro em Mogi Mirim / SP


MAIS INFORMAÇÕES

Algumas variedades a flor abrem pela manhã enquanto que outras somente à tarde.
É possível também ter abacate praticamente o ano inteiro.






Os mais conhecidos no Brasil são:


ABACATE MANTEIGA: Em forma de pera, com polpa macia e sem fibras.

GUATEMALA: Com casca rugosa e formato oval.

PESCOÇO: Com forma semelhante ao abacate manteiga, mas mais alongado.

GEADA: Híbrido guatemalteco-antilhano, precoce ( janeiro – março), têm muita polpa e baixo teor de gordura. São bons para o preparo de cremes, pesa cerca de 400g.

MARGARIDA: Raça guatemalense, maturação tardia, com teor médio de óleo, é bom para saladas, pesa cerca 600 g.

HASS: Raça guatemalense, tardia, com alto teor de gordura, pesa cerca de 200 g.


BREDA: Com teor médio de óleos, é bom para o preparo de guacamole, prato típico mexicano à base de abacate.

FORTUNA: Híbrido guatemalteco-antilhano de meia-estação, com polpa adocicada e teor médio de óleo, é uma boa opção para ser consumido ao natural, pesa cerca de 700 g.


Para saber mais:


13 de jan de 2016

MEU CANTINHO VERDE - JANEIRO 2016

Olá amigos, Boa Noite!

Fiquei bastante feliz com o número de visualizações de página no blog.
Já tinha comentado antes com vocês, tenho uma vida lá fora e infelizmente o retorno financeiro do blog é muito pequeno, ficando impossível ficar por conta dele.
Com isso muitos comentários que chegam diariamente ficam sem resposta.
Já pedi aos leitores que realmente conheçam a planta da postagem que ajudem a responder aqueles que tem dúvidas.
Quero agradecer a parceria com o Google e com a Golden Oak Agronegócios.
Muitas postagem precisam de revisão e novas fotos.
Espero conseguir fazer isso neste ano e também apresentar novidades.

Um abração a todos!


Blog Plantas Ornamentais

SAMAMBAIA HILLI - ( Nephrolepis exaltata Hillii )

SAMAMBAIA HILLI - ( Nephrolepis exaltata Hillii )


NOME CIENTÍFICONephrolepis exaltata Hillii.

Nota: Existe uma grande quantidade de cultivares, com variações no tamanho e formato das folhas, esta da postagem mostra apenas uma delas.

NOME POPULAR: Samambaia Hilli.

FAMÍLIA: Davalliaceae.

CICLO DE VIDA: Perena.

ORIGEM: Planta desenvolvida por melhoramentos genéticos.

PORTE: Suas folhas chegam atingir até mais de 2 metros de comprimento.

FOLHAS: Suas frondes são pinadas, com folíolos com bordas bem onduladas encrespadas.
Nota: Em botânica, as folhas verdes, geralmente compostas das samambaias são chamadas de frondes.

SAMAMBAIA HILLI - ( Nephrolepis exaltata Hillii )
LUMINOSIDADE: Gosta de sombra, mas em local com muita claridade, ou meia-sombra sem receber luz solar direta nas horas mais quentes do dia, ou seja pode apenas receber sol nas primeiras horas da manhã ou no final da tarde.

ÁGUA: Prefere substrato mantido sempre úmido, mas não encharcado. Regar de 2 a 3 vezes por semana, com maior quantidade nos dias mais quente e menor nos dias mais frios. Borrife água nas folhas, de preferência logo pela manhã.

CLIMA: Gosta de clima quente e úmido.

PODA: Não necessária, apenas as folhas secas, as que apresentem má formação, que tiveram ataque de pragas ou doenças podem ser eliminados.

CULTIVO: Prefere cestas de fibra de coco, pois ajudam as raízes a “respirar” melhor. Sugestão de mistura: 2 partes de fibra de coco, 1 parte de areia grossa de construção e 1 parte de terra vegetal + composto orgânico ou húmus de minhoca.

Importante: O vento é altamente prejudicial a planta, pois acelera a perda de água por evaporação, causando “queima” das folhas, principalmente as mais novas. Não gostam também de mudanças de lugar.
FERTILIZAÇÃO: Existe no mercado produtos especialmente formulados para samambaias, como há alguma variação em relação a quantidade a ser a usada, siga sempre as instruções do fabricante, se for granulado procure nunca aplicar junto ao caule. Farinha de osso e torta de mamona também são indicados.

UTILIZAÇÃO: Fica espetacular em cestas pendentes em locais que tenham muita claridade, mas protegidas contra ventos.

PROPAGAÇÃO: É feita de forma bem fácil através da divisão da planta, a melhor época é no final do inverno.

PREÇO: Varia um pouco com tamanho e vigor da planta, em média é comercializada por R$ 15,00 a R$ 20,00.


FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Holambra na Garden Center Cidade das Flores.

12 de jan de 2016

PALMEIRINHA-DE-ERNESTO - ( Chamaedorea ernesti-augusstii )

PALMEIRINHA-DE-ERNESTO - ( Chamaedorea ernesti-augusstii )
NOME CIENTÍFICOChamaedorea ernesti-augusstii.

NOME POPULAR: palmeirinha-de-ernesto

SINONÍMIAChamaedorea glazioviana, Chamaedorea simplicifrons, Geonoma coralliflora, Geonoma corallifera, Geonoma latifrons, Morenia corallifera, Morenia ernesti-augustii, Eleutheropetalum ernesti-augustii, Hyospathe elegans, Nunnezharia ernesti-augustii, Nunnezharia simplicifrons

FAMÍLIA: Arecaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: México, Honduras e Guatemala, Belize.
 
PALMEIRINHA-DE-ERNESTO - ( Chamaedorea ernesti-augusstii )
PORTE: De 1 a 2 metros de altura.

FOLHAS: Bífidas (divididas em dois, formando um “V” invertido), em pequeno número, medindo de 25 a 60 por 20 a 30 cm, com nervuras bem definidas.
 
PALMEIRINHA-DE-ERNESTO - ( Chamaedorea ernesti-augusstii )
Nota: De fácil reconhecimento, pois o formato de suas grandes folhas bífidas a tornam únicas.

FLORES: Inflorescência desponta entre as folhas

Nota: É dióica, ou seja, produz flores masculinas e femininas em plantas separadas.

FRUTOS: De formato elipsoidal, de coloração azul-petróleo, adquirindo a cor negra quando maduro, ocorre durante o verão.

Foto de Angelo Porcelli
TRONCO: Caule solitário, ereto, medindo cerca de 1,2 cm de diâmetro.

LUMINOSIDADE: Meia-sombra, não tolera luz direta do sol nas horas mais quentes do dia.

ÁGUA: Manter o substrato ou solo sempre úmido, mas não encharcado, regar de 2 a 3 vezes por semana com maior quantidade nos dias mais quente e menor nos mais frio, de preferência logo pela manhã.

Nota: Não tolera solo seco.

CLIMA: Gosta de clima quente e úmido, tolera clima subtropical.

PODA: Não necessária, com finalidade estética, folhas secas podem ser cortadas.

CULTIVO: Aprecia solo rico em matéria orgânica, mantido úmido e que tenha boa drenagem.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio da muda misture composto orgânico na terra retirada da cova. Aplique cerca de 2 a 4 colheres de sopa (conforme tamanho da planta) de NPK fórmula 04-14-08, sempre ao redor do caule nunca junto a ele, incorpore levemente ao solo com cuidado para não danificar raízes e regue em seguida.

UTILIZAÇÃO: Devido seu pequeno porte e folhas bastante ornamentais fica espetacular cultivada em vasos em ambientes internos com bastante claridade e também em canteiros formando conjuntos.

PALMEIRINHA-DE-ERNESTO - ( Chamaedorea ernesti-augusstii )
PROPAGAÇÃO: Por sementes, levam em torno de 2 meses para germinar.

PREÇO: Estava sendo comercializada por R$ 68,00 (PT30).
 
PALMEIRINHA-DE-ERNESTO - ( Chamaedorea ernesti-augusstii )

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Holambra / SP, na Garden Center Cidade das Flores.

10 de jan de 2016

PALMEIRA-LACA, PALMEIRA-VERMELHA - ( Cyrtostachys renda )

PALMEIRA-LACA, PALMEIRA-VERMELHA - ( Cyrtostachys renda )
NOME CIENTÍFICO Cyrtostachys renda.

NOME POPULAR: palmeira-laca, palmeira-laca-vermelha, palmeira-vermelha, palmeira-de-cera, palma-de-cera, palmeira-lacre, red sealing, wax palm, lipstick palm.

SINONÍMIACyrtostachys lakka.

FAMÍLIA: Arecaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Áreas baixas e pantanosas de Ásia: Malásia, Tailândia, Bornéu, Sumatra.

PORTE: Normalmente em média de 5 metros de altura, mas em seu habitat e em condições favoráveis pode atingir maiores dimensões.

FOLHAS: Pinadas, medindo até 2 metros de comprimento.

FLORES: Sua inflorescência se forma abaixo das folhas, espigadas e longas.

FRUTOS: De coloração verde, passando para preto-azulado quando maduros, medem cerca de 1 cm de diâmetro e tem formato ovoide.

TRONCO: De coloração verde-pardos e palmito vermelho, são múltiplos formando touceiras, medem cerca de 5 a 7 cm de diâmetro.
 
PALMEIRA-LACA, PALMEIRA-VERMELHA - ( Cyrtostachys renda ) 
LUMINOSIDADE: Meia-sombra, sol pleno.

ÁGUA: Gosta de solo mantido sempre úmido, aceita encharcamento, mas não prospera em solo seco.

CLIMA: Tropical, não tolera temperatura baixa.

Nota: Em regiões de clima temperado deve ser protegida do frio e vento seco do inverno.

PODA: Não são necessárias, apenas com finalidade ornamental, folhas secas podem ser cortadas.

Nota: Como surgem muitas brotações ao redor da planta principal, se for desejo, elas podem ser cortadas.

CULTIVO: Aprecia solo rico em matéria orgânica mantida sempre úmido.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio misture bem na terra retirada da cova composto orgânico, após 1 ano aplique ao redor do caule (nunca junto a ele) NPK fórmula 04-14-08 cerca de 3 a 5 colheres de sopa (conforme tamanho da muda)

UTILIZAÇÃO: A intensa cor vermelha do seu palmito chama atenção de todos, é certamente uma das mais bela espécie de palmeira.

PROPAGAÇÃO: Por sementes (levam cerca de no mínimo dois meses para germinar), e divisão de touceiras.

PRAGAS: Como acontece com todas as palmeiras e coqueiros podem ser atacados pela lagartas-das-palmeiras: Brassolis sphorae.

PREÇO: A muda no pote (PT40) estava sendo comercializada por R$ 340,00
 
PALMEIRA-LACA, PALMEIRA-VERMELHA - (Cyrtostachys renda) - Mudas

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Holambra / SP na Garden Center Cidade das Flores

6 de jan de 2016

Qual a melhor época de plantar o manacá-da-serra?

Qual a melhor época de plantar o manacá-da-serra?
No Brasil a melhor época para o plantio de mudas é em fevereiro e março, o ideal seria receber sol pela manhã e sombra a tarde.

Para quem comprou um vaso florido, não passe imediatamente para o solo, deixe no vaso até as flores murcharem, não colocar dentro de casa.

Quando for plantar, faça uma cova que tenha no mínimo o dobro do tamanho do torrão, retira todas flores, deita o vaso e retire com cuidado, faça uma podas nas raízes que estiverem enroladas, coloque terra vermelha sem compactar.

Num primeiro momento mantenha o solo sempre úmido mas não encharcado.

Galhos secos devem ser podados sempre abaixo da parte seca, num ângulo de 45º.

Qual a melhor época de plantar o manacá-da-serra?

PARA CONHECER A PLANTA
Clique no link